Livros“Por Amor da India”

Em 2012 realizei uma dos meus sonhos, visitar o Rajastão – India.

Sou incapaz de responder áquela pergunta “qual foi a viagem de que mais gostaste”, para mim todas as viagens são únicas, incomparáveis. Mas esta marcou-me de forma única!

Ainda hoje, quando fecho os olhos e revivo este destino, recordo de forma tão nítida as cores, os cheiros, os rostos das pessoas e das crianças, a sua simplicidade tão generosa, o sabor picante das iguarias. Ir à India é como recuar no tempo, viver noutro momento, noutra época. E nada melhor para nos permitirmos maximizar a experiência de uma viagem do que embrenharmo-nos na leitura de um bom livro.

Deixo, como sugestão de leitura, “Por Amor da India”, de Catherine Clément, simples, romântico, histórico, lendário. Como a Índia.

Sofia Moura

O lendário amor impossível entre um rebelde indiano e uma lady inglesa.
Cathérine Clement

“1947: o último vice-rei das Índias britânicas, Lord Mountbatten, sobe ao trono em Nova Deli; sua mulher, Lady Edwina, é uma das grandes damas da aristocracia inglesa; o pandita Nehru acaba de ser libertado da prisão — tornar-se-á em breve o primeiro-ministro da Índia independente.
Tudo parece opor Edwina e Nehru e, no entanto, entre o rebelde indiano e a lady inglesa desponta uma paixão impossível, que Lord Mountebatten, o marido, aceitará com nobreza. Decorrem os sangrentos acontecimentos que se seguiram à divisão das Índias em dois países, o Paquistão e a Índia: em poucas semanas, massacres religiosos e epidemias fazem mais de quinhentos mil mortos nas aldeias e nas estradas. Só um velho homem de setenta e quatro anos compreende a iminência do desastre: o Mahatma Gandhi, que morrerá assassinado depois de ter apaziguado as guerras religiosas no seu país, mas sem ter podido impedir a divisão das Índias. Esta incrível história, lendária na Índia de hoje, faz entrar Nehru e Edwina — casal mítico no coração de uma epopeia contemporânea — no limbo magnífico dos amantes separados.”